25/06/2019

Nova política para o gás vai estimular competição e abre caminho para queda de preços, dizem especialistas

Especialistas avaliam que o novo plano do governo para o gás, anunciado nesta segunda-feira, vai estimular a concorrência, abrindo caminho para a redução do preço do combustível . Para que o consumidor pague menos, no entanto, atrair mais competidores para o setor não basta. Fatores como aumento da produção de gás, redução de impostos e dos custos de distribuição são apontados como fundamentais para que o combustível de fato cheguem às casas e às indústrias a um preço menos do que o cobrado hoje.

O Conselho Nacional de Política Energética ( CNPE ) divulgou nesta terça-feira uma série de medidas com o objetivo de reduzir o preço do combustível no país para empresas, termelétricas e residências. De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes , as medidas podem gerar redução de 40% no preço do gás em dois anos — o que equivale a um incremento de 8,46% no PIB da indústria, nas contas do governo.

A resolução do CNPE também prevê que a exploração de gás natural em terra via fraturamento hidráulico do solo, o shale gas , volte a ser estudada. Disseminado nos EUA, o método é criticado por ambientalistas.

Confira a matéria completa do jornal O Globo aqui!