27/09/2018

Perspectivas para a Indústria de Dutos no Brasil

Por Marcio Teixeira

No painel “Perspectivas para a Indústria de Dutos no Brasil”, parte do Fórum Downstream do Rio Oil & Gas, Leandro Silva, diretor de Abastecimento e Regulamentação da Plural, logo no início de sua fala destacou a necessidade de que haja uma integração entre o modo dutoviário brasileiro e a infraestrutura nacional como um todo.

“Um País com as características do nosso precisa ter uma estrutura bem estabelecida, garantindo abastecimento ao mercado e entregando o produto de qualidade no prazo certo”, pontuou, acrescentando que, sem investimentos adequados, tanto no ciclo otto quanto no do diesel surgirá um gargalo de oferta e demanda no cenário previsto para 2030, já havendo dutos que, no momento, atuam próximos de suas capacidades.

Leandro afirmou que um bom plano de infraestrutura passa por quatro grandes blocos: incentivo aos investimentos, aprimoramento regulatório, melhoria no ambiente concorrencial e planejamento logístico integrado, destacando a necessidade de que o programa Combustível Brasil seja revitalizado.

“Não há ambiente melhor do que ele para tratarmos as discussões. O programa envolve agentes que terão chances de trabalhar de forma conjunta para que todos tenhamos um norte. Precisamos levar o Combustível Brasil para a frente de forma efetiva, com uma interface entre ele e o RenovaBio, pois um não vive sem o outro.”

Entre outras ações propostas pelo diretor da Plural para que haja um avanço da infraestrutura nacional, destaque para o planejamento integrado entre agentes públicos e privados para a construção de um Plano Diretor único e fortalecimento de uma estrutura regulatória que proporcione segurança jurídica e ambiente atrativo para novos investimentos.

Moderado pelo jornalista George Vidor, o painel também contou com a participação de José Mauro Coelho, da EPE; Carlos Alberto Gratti, da Petrobras; Fabio Abrahão, da Infrapartners Logistics; Lauro Puppim, da Saipem do Brasil; Marcos Ortolan, da Transpetro; e Rogério Manso, do IBP.