28/09/2018

Postos de Serviço – Tendências do mercado de conveniência

Por Marcio Teixeira

No último dia do Rio Oil & Gas, Eduardo Serpa, gerente de Mercado, Comunicação e Lojas de Conveniência da Plural, foi o mediador do painel “Postos de Serviço”, parte do Fórum Downstream.

Eduardo deu início ao debate apresentando uma linha do tempo com a história dos postos e lojas de conveniência no Brasil, destacando as transformações ao longo do tempo. “No passado, as pessoas iam aos postos apenas para abastecer. Hoje, estes estabelecimentos foram reinventados e funcionam como postos de serviços, onde os consumidores encontram farmácias, bancos, padarias, petshops. A experiência de consumo mudou bastante”, observou. O gerente ainda comparou dados dos mercados de conveniência brasileiro e americano, destacando o potencial de crescimento do negócio no País.

Marcello Monero, executivo da Ipiranga e participante do painel, em sua fala citou desafios e objetivos da rede am/pm, que, segundo ele, tem a simplicidade operacional como uma prioridade. “Para o consumidor hoje, tempo é um ativo muito precioso. Ele, na loja, quer uma experiência diferenciada e completa de consumo”, observou. O executivo também revelou a Eduardo que a rede estuda a possibilidade de trabalhar com delivery. “É algo próximo. Estamos estudando o assunto com bastante carinho, pois é mais um serviço de conveniência.”

Elisa Gomes, do Departamento de Inovação da BR Distribuidora, teve como ponto central de sua fala o case da BR Mania Digital, considerada por ela um verdadeiro laboratório de inovação.

“A BR Mania Digital é nosso ponto de estudo de novas tendências. Nela testamos diferentes módulos de tecnologia, novos modelos para novas necessidades do público”, explicou, citando como desafios os estudos sobre como atrair, reter e recompensar o cliente, bem como atrair o revendedor e oferecer a ele uma visão melhor e mais estruturada do negócio.

Emílio Martins, da Fecombustíveis, em sua participação também comparou os serviços oferecidos no passado com os do presente, ressaltando que as lojas de conveniência valorizam o empreendimento e fidelizam o consumidor.